O acabamento de uma obra é a fase marcada por detalhes e é nesse momento que serão feitos os retoques e ajustes finais.

Para quem está esperando seu imóvel ficar pronto, é um momento de grande emoção e expectativas, já que o sonho da casa própria é compartilhado por 7,7 milhões de brasileiros.

No entanto, apesar de ser o final, é uma etapa muito importante e que demanda tempo, o que significa que é necessário esperar pela conclusão e aguentar a ansiedade!

Pensando na relevância dessa fase, preparamos esse artigo com diversas informações sobre o acabamento de uma obra. Continue a leitura e entenda mais sobre essa fase final.

Quando acontece a etapa de acabamento da obra?

Antes mesmo de saber o que acontece no acabamento de uma obra, muitas pessoas se questionam sobre quando esse momento ocorre, seja em uma construção ou reforma.

Mas a resposta é simples. Os acabamentos são feitos por último, depois que tudo esteja completo, ou seja, a fundação e estrutura da edificação.

É nesse momento que muitos profissionais trabalharão para finalizar cada ambiente, tanto nos aspectos funcionais quanto estéticos.

Apesar de ser o último passo, ele não é rápido e demanda tempo para que todos os detalhes sejam contemplados e o imóvel fique pronto.

Quais são as etapas do acabamento de uma obra?

Agora que você sabe quando acontece o acabamento de uma obra, entenda o que acontece nessa fase final.

Revestimentos

Os revestimentos são essenciais para cobrir a alvenaria e deixar os ambientes prontos. Essa parte está separada de acordo com as suas áreas, que envolvem o chão, parede e forro.

Forros

O forro é o revestimento utilizado para tapar os tetos ou esconder tubulações hidrossanitárias e manter a aparência mais adequada para cada tipo de local.

Alguns empreendimentos são entregues com estes acabamentos e outros não, por isso, é importante você ler atentamente o memorial descritivo antes de assinar o contrato com a Construtora.

Essa finalização pode ser feita com diversos materiais como madeira, PVC e gesso, que consegue ser moldado conforme a necessidade do local, combatendo desníveis e imperfeições do teto.

Pisos 

Os pisos possuem ainda mais possibilidades de escolha de materiais e cores do que o forro, dando aos clientes uma grande variedade de opções.

No entanto, é necessário primeiro conhecer os tipos de pisos, por exemplo, de madeira, porcelanato, cerâmica, pedras, cimento queimado, pastilhas, dentre outros.

Depois, é preciso definir para qual cômodo cada piso é mais adequado. Na cozinha, por exemplo, o porcelanato é uma boa pedida, ao passo que a madeira nos quartos é mais indicada.

É muito comum as construtoras, principalmente as da linha de produtos econômicos, entregarem sem os acabamentos de piso ou apenas nas áreas molháveis, bem como cozinha, áreas de serviço e banheiros.

Por isso, é importante tirar todas estas dúvidas na fase de compra.

Paredes

O acabamento das paredes é para cobrir a alvenaria e outras partes, como o reboco e chapiscos, que servem para nivelar a parede e deixá-la preparada para os fechamentos.

O nível de aspereza também varia de acordo com tipo de revestimento.

Um reboco de argamassa sem acabamento fino de massa corrida, por exemplo, deixará a parede com alguma aspereza e até algumas imperfeições, pois a argamassa é feita de cimento e areia, e ao desempenar pode ficar alguns riscados. 

Já um reboco de gesso deixa uma superfície muito mais lisa, similar ao acabamento de massa corrida. 

Entretanto, o primeiro é mais resistente à água que o segundo. 

Por isso, algumas construtoras optam usar o reboco de argamassa e tinta por cima nas áreas molháveis.

Por cima dessa primeira fase de acabamento, existem muitas alternativas, como pedras, azulejos e porcelanato, que, inclusive, está em alta, por conta da sua alta resistência a riscos e a facilidade de instalação, além das grandes variedades de cor.

Agora que você já sabe destas dicas, pergunte para a Construtora antes de fechar seu negócio como são os acabamentos das paredes do imóvel que você quer comprar!

Pinturas

A parte das pinturas é muito importante e também faz parte do acabamento de uma obra. Ela geralmente é feita nas paredes e pode ser uma forma de finalizar a aparência em vez do uso de azulejos ou pedras, por exemplo.

Existem basicamente quatro tipos de tintas residenciais: 

  1. Látex PVA, 
  2. Tinta Acrílica, 
  3. Tinta Esmalte,
  4. Tinta elastomérica.

As Tintas Látex PVA são as mais utilizadas para ambientes internos, tem base solúvel em água e secagem rápida, não são adequadas para áreas molháveis devido sua baixa resistência à água.

As Tintas Acrílicas são similares às anteriores, entretanto possuem resinas acrílicas que as tornam mais resistentes, possibilitando seu uso tanto em ambientes internos quanto externos, além de áreas molháveis. 

Por esse incremento de qualidade, é mais cara que a PVA.

Já as Tintas Esmalte são normalmente utilizadas para pintura de superfície de madeiras e metais, e podem ser solúveis em água ou solvente. 

São bem resistentes e podem ser usadas tanto em ambientes internos quanto externos.

Por fim, as Tintas elastoméricas, quando aplicadas, formam uma camada protetora elástica e impermeável.

Elas agem acompanhando a dilatação e retração das superfícies, protegendo contra infiltrações e umidade. 

Por ter este alto desempenho são as tintas mais caras que o mercado oferece.

Esse tipo de acabamento está inteiramente ligado com a estética do ambiente em que é realizada, sendo importante optar por cores que não enjoam, já que serão vistas em grande parte do tempo.

Além disso, dependendo da coloração, a decoração precisará ser de cores e texturas que combinem com as paredes, para que não fique desconexo.

Instalações

As instalações envolvem a colocação de tomadas, a fiação em geral, chuveiros, louças sanitárias, bancadas e esperas para outras instalações futuras.

É importante que você tire as dúvidas sobre todos estes acabamentos para não gerar falsa expectativa.

Principalmente nos produtos da classe econômica, as construtoras entregam o mínimo necessário para que o preço seja viável nos programas de interesse social.

Essa etapa é muito importante, pois demanda muita responsabilidade, não se pode negligenciar nenhum detalhe de fiação ou das demais instalações, evitando falhas e até mesmo acidentes.

Percebeu como o acabamento de uma obra é uma fase muito importante? Aproveite para continuar por dentro desse tema e saiba os mitos e verdades da compra de imóveis na planta.

Deixe um comentário